Relato da Aula 13 – PSICO

Atividades: Discutimos em grupo sobre o ensino de piano no ínicio do século XX e nos dias de hoje e fizemos um paralelo sobre as aulas de música que têm acontecido nas escolas.  

Comentários: A professora leu-nos um trecho de um comentário do Vigotsky feito no início do século XX. Infelizmente o comentário que relatava um ensino de música mecanicista, sem nenhuma musicalidade e sem levar em conta o “eu” do aluno, não surpreendeu a nenhum de nós.  A professora Lucila falou de sua experiência no conservatório e contou-nos que embora o ensino esteja com menos rigor, as coisas ainda acontecem assim. Fizemos um paralelo sobre as aulas de música nas escolas. Contei para o grupo minha experiência: as pedagogas e as diretoras das escolas, assim como minhas colegas professoras e os pais dos alunos não sabem como deveria ser uma boa aula de música e/ou para quê serviria uma boa aula de música. Ainda existe certa confusão… muita gente imagina que a aula de música serve para preparar apresentações para o calendário escolar.  Isso é bem complicado…. a música esteve durante muitos anos fora da escola e a experiência anterior também não foi boa. Então, para qual referencial olhar? Acredito que isso tem dois lados: há profissionais mal preparados no mercado atuando como educadores musicais que acomodam-se diante desta falta de  punho ou diretriz por parte do coordenador pedagógico / diretor da escola, desculpando-se ou justificando-se pela falta de material didático ou pela falta de recursos para trabalhar. Esse tipo de profissional tende a dar uma aula reduzida do imenso mundo da música, focando por exemplo,  o ensino inadequado  da flauta doce.  Mas também acho que há um aspecto positivo: melhor não ter uma diretriz a uma diretriz equivocada por parte do coordenador pedagógico/ diretor. Um profissional compromissado vai achar as respostas e os meios para dar uma boa aula de música e poderá mostrar para seu superior e colegas como pode ser um bom trabalho em música, com liberdade de escolhas. Contei para o grupo minha experiência na escola Santa Julia, a qual adotava até minha chegada a apostila de música do método Objetivo. Eu convenci a diretora da escola que a apostila era inadequada e mostrei-lhe novos caminhos e possibilidades. Os resultados têm sido muito bons.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: